BELEZAS DA REGIÃO DE CATOLÉS!!!

 Cachoeira  Barra de Catoles


                                               Cachoeira do pinga-pinga Catolés de cima









                                   Pôr-do-sol


 








PRAÇA DO GARIMPEIROMORRO DO CUSCUZ
SERRA DA TROMBA
VISTA DO ALTO DA CACHOEIRA DO GUARDA-MOR
MORRO DO CUSCUZ

CACHOEIRA DA SAMAMBAIA
PRAÇA DE EVENTOS 
CATOLÉS

MONUMENTO EM HOMENAGEM AOS GARIMPEIROS

SERRA DA TROMBA

Tombamento da Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Catolés-BA

José Leocádio de Azevedo "Fí inho",  Que já foi candidato a vereador em Catolés,  nús enviou uma nota de agradecimento, e ai está , quero a agradecer as rádios de Salvador/BA, Metrópole e Excelsior, e também ao Ipac, pela dura luta pelo tombamento da Igreja de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Catolés, distrito de Abaíra/BA.

Incêndio atinge área da Bahia com pico mais alto do nordeste do país

Área afeta entre 20 e 25 mil héctares da região da Chapada Diamantina.
Foco atinge
Pico do Barbado situado em Catolés município de Abaíra , que possui nascentes de 3 rios importantes.



Um incêndio de grande proporção atinge a região que tem o pico mais alto do nordeste brasileiro há cerca de 10 dias, região que abrange cinco municípios da Chapada Diamantina, centro-norte da Bahia. Segundo o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), o fogo afeta entre 20 e 25 mil hectares da Serra do Barbado, unidade de conservação ambiental da Bahia. No local, está o Pico do Barbado, que tem 2.033 metros de altitude. Os municípios de Rio de Contas, Abaíra, Rio do Pires, Piatã, Jussiape e Érico Cardoso fazem parte da região.
Na Serra do Barbado, estão as nascentes de três dos principais rios do estado: Paraguaçu, São Francisco e Rio De Contas. De acordo com as informações do Corpo de Bombeiros, cerca de 50 homens trabalham na contenção das chamas. Outros 15 brigadistas de municípios da região auxiliam no combate ao fogo, acrescenta o Inema. O Grupamento éreo da Polícia Militar (Graer) também auxilia na operação.

CACHOEIRA DA SAMAMBAIA, RIO SUBTERRÂNEO em CATOLÉS, CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA


TRILHA DO PICO DO BARBADO, O MAIS ALTO DO NORDESTE EM CATOLÉS, CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA.

Marivaldo Jardim, mostra a trilha do PICO DO BARBADO, o mais alto do nordeste em CATOLÉS, CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA.

Chapada Diamantina terá sinalizaçao turística

          Governador Jaques Wagner na solenidade de inauguração



O Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Turismo, iniciou hoje (27/08) a implantação do projeto de sinalização turístico-rodoviária da Chapada Diamantina. Em ato solene que contou com a presença dos secretários Domingos Leonelli (Turismo) e Otto Alencar (Infraestrutura), além de parlamentares e outros integrantes da administração estadual, o governador Jaques Wagner também participou de outras inaugurações, no município de Andaraí. O projeto, que contou com recursos do tesouro do Estado, da ordem de aproximadamente R$ 200 mil, vai contemplar 36 municípios que estão localizados nos circuitos do Ouro e Diamante, além de áreas complementares. 

Nesta primeira fase, estão sendo implantadas 126 placas distribuídas pelas seguintes rodovias: BR-116 (a partir Feira Santana); BR-407; BA-026; BA-046; BA-052; BA-142 e BA-148.O governador Jaques Wagner ressaltou o trabalho realizado pelo Estado para a interiorização do turismo e citou importantes projetos desenvolvidos para o setor nos últimos quatro anos como a criação do roteiro do enoturismo, no Vale do São Francisco e a formatação do São João da Bahia como produto turístico. 

Já o secretário Domingos Leonelli afirmou que a sinalização turístico-rodoviária é muito importante e destacou o sucesso do projeto similar que foi implantado no Litoral Sul, que abrange quatro importantes zonas turísticas. “Colocamos placas rodoviárias e informativas de Itaparica a Belmonte e agora estamos iniciando esse projeto na Chapada”, contou. 

Antiga reivindicação de empresários do turismo e também de pessoas que visitam a região, as placas de sinalização contarão com informações como a direção e distância rodoviária para as cidades e também os nomes dos municípios. As próximas etapas do projeto consistem na implantação de placas com o foco na sinalização dos atrativos turísticos. 

Sustentabilidade As placas foram fabricadas em chapa de fibra de vidro, recobertas com películas que retro-refletem os raios luminosos incidentes dos faróis. Elas serão assentadas em suportes ecológicos de madeira de eucalipto tratado, também oferecendo boas condições de durabilidade. 

Municípios beneficiados 

Circuito do Diamante: 69 placas 
Lençóis, Iraquara, Seabra, Palmeiras, Andaraí, Mucugê, Itaetê, Ibicoara e Nova Redenção 

Circuito do Ouro: 33 placas 
Piatã, Abaira, Rio de Contas, Jussiape e Livramento de Nossa Senhora; 
Áreas complementares: 24 placas 
Feira de Santana, Ipirá, Itaberaba, Miguel Calmon, Morro Chapéu, Wagner, Utinga, Seabra, Vale do Capão, Guiné, Barreiras, Iguatu, Ituaçú, Brumado, Vitoria Conquista, Marcolino Moura, Catolés, Capão da Volta, Fraga, Dom Basílio, Piritiba e Maracás. 

Informações: www.mercadoeeventos.com.br/site/Noticias/view/75673

Catolés - Ba


"Existem pessoas que vão, pensamentos e imagens que marcam, saudade palavra dura, demarca um tempo que não volta... saudade palavra linda, hd de 100 gigas, capaz de armazenar sonhos e ilusões... Catolés você é a página mais linda de minha história... "


Escrito por: EVALDO RODRIGUES
Filho da terra



SEMINÁRIO EM SEABRA DESTACA A AGRICULTURA ORGÂNICA NA CHAPADA DIAMANTINA.



Fábio Lúcio, gerente regional da EBDA, em Seabra, mostrou em sua apresentação que a agricultura orgânica é o meio de produção que recusa o uso de fertilizantes e agrotóxicos e, sempre que possível, baseia-se no uso de estercos animais, rotação de culturas, adubação verde, compostagem e controle biológico de pragas e doenças. Além disso, ela procura manter a estrutura e produtividade do solo, funcionando em harmonia com a natureza.
Durante o seminário foram discutidas as políticas públicas para o setor de produção orgânica, abordada a questão da sustentabilidade nos sistemas produtivos e da qualidade dos produtos e também encaminhadas para órgãos e entidades propostas de políticas públicas, de certificação e de valorização da agricultura familiar orgânica.
“Tenho muito prazer em poder vender produtos saudáveis aos meus consumidores, por esse motivo sempre venho assistir às palestras e depois divido com minha família a experiência que obtive no evento”, afirma Mariano Santos, produtor de café orgânico, de Catolés, Distrito de Abaíra, que deu seu depoimento durante o seminário.



O evento contou com a presença dos representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Stefan Barbosa, e do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), Ana Cláudia Destefani. Também estavam presentes os agricultores familiares, técnicos das entidades parceiras e o público interessado na produção orgânica, do território da Chapada Diamantina.
O Colegiado Territorial da Chapada Diamantina, em parceria com EBDA, Federação dos trabalhadores na Agricultura (Fetag), Cooperativa dos Produtores Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (Cooperbio), Sindicato dos Produtores e a Secretaria de Agricultura do Município de Seabra, organizou o seminário.
Agroecologia
Segundo o coordenador do Colegiado Territorial da Chapada Diamantina, Evandro Carneiro, foi verificado, pelo Colegiado, que a agroecologia tem que ser a matriz de produção no Território da Chapada Diamantina, e é importante desenvolver na região a prática dos agricultores familiares em fornecerem alimentos saudáveis e mais valorizados, assim como desenvolver a cultura de pensar na preservação ambiental.



 EBDA/Assimp(71) 3116-1803/1910ebda.imprensa@ebda.ba.gov.br
Lindo Pôr-do-sol              


O sol, cansado de um dia intenso, vai descansar calmamente sobre a linha do horizonte. Exausto na sua batalha quotidiana, cede lugar à noite, reino mágico e obscuro, onde a Lua, rainha, o substituirá magistralmente.O céu enche-se de um laranja avermelhado, como se ali tivesse tido lugar uma batalha sangrenta, a batalha do dia-a-dia, em que o sobrevivente, ferido, se retira para voltar num outro dia, recuperado para rasgar as trevas e começar de novo.Encontro-me num lugar privilegiado, a contemplar estas mutações que, de tão frequentes, muitas vezes acontecem sem que nos apercebamos da sua beleza, como quase tudo o que nos rodeia.Há tanta coisa bela nos fenómenos naturais, que acontecem a cada segundo e nem olhamos para eles, porque de tão frequentes, se tornaram “invisíveis”. Não sabemos o que perdemos por não contemplar as pequenas coisas de que o nosso mundo é feito. A beleza, está nas coisas pequenas e simples, como a gota de orvalho que pende da folha de uma flor, e que na sua queda ao abismo, converte a luz do sol, num arco-íris de cores. A beleza de hoje, está neste fantástico pôr-do-sol, que me enche os olhos, que me acarinha e conforta a alma, por saber que amanhã, aquele sol estará de novo de volta para me aquecer o corpo e iluminar o espírito.
                                                                                                      (Rildo Azevedo)





Festa dos visitantes movimentou Catolés


O distrito de Catolés, localizado no município de Abaíra e considerado um dos povoados mais antigos da Chapada Diamantina, viveu dois dias de muita animação, por conta da tradicional festa que é realizada em toda ocasião de inicio de ano em Catolés. Anteriormente esse tradicional festejo era conhecido como a “festa da padroeira”, em louvor a Nossa Senhora do Rosário, mas seu nome foi mudado, porque a igreja percebeu o erro, que se compara a um aniversario, “não se pode comemorar a data de nascimento de alguém que tenha nascido em janeiro, em julho por exemplo, o dia maior em homenagem a Nossa Senhora do Rosário é no mês de outubro, e nesse referido mês a igreja celebrar a festa em sua homenagem”, Justifica a comunidade catolica. Atualmente o evento é conhecido como “festa dos visitantes”, pois, o evento representa a visita dos filhos da terra que moram longe e retornam a sua terra natal, ao convívio das suas famílias nesta época do ano, quando aproveitam para comemorar o reencontro com seus parentes e amigos. A festa teve inicio no sábado, dia 08 de janeiro com abertura oficial acontecendo a noite com a apresentação de Silas e seu Trompete,Kaldo de Kanna e a banda Amor de Cinema. No dia seguinte, em seqüência a programação houve missa as 10 horas da manhã em bênçãos ao visitantes, num ato religioso que reuniu pessoas de diversos recantos do município e também de cidades circunvizinhas. Logo após, também em ato tradicional foi servida a “suculenta feijoada de João Hipolito”, que já dura mais de 50 anos, servida desde a época que o saudoso João Hipólito era vivo e político conceituado na região, chegou a ser prefeito dos municípios de Piatã, e de Abaíra posteriormente. Após a digestão do mais tradicional prato culinária brasileira, o bloco “Catu fest” deu reinicio a animação no antigo circuito festivo da cidade, lá bebemoraram até as 19:00 horas, quando seguiram par o palco principal, onde as bandas,Forró no Virote, Quarto de Empregada e Banda Temporal fecharam com chave de ouro as festividades, colocando o sucesso do evento em posição privilegiada no calendário dos eventos festivos da chapada diamantina. A realização da festa foi do Bloco Catu Fest e da Prefeitura Municipal de Abaíra que em nome do povo de Catolés está de parabéns pela organização e condução do evento. Para a administração municipal o investimento na realização da festa, valeu, pois além de promover um momento de lazer e diversão para toda a população ainda contribuiu para a divulgação do nome do município. O evento aconteceu em bom nível, todos os que estiveram lá gostaram. A administração municipal, os colaboradores, a comissão organizadora e os foliões ficaram satisfeitíssimos.